Nutrição Ayurvédica e os seis sabores

Luciana Villa Real . nutricionista Holística . luvillareal@gmail.com

Ayurveda – do sânscrito ayur (vida) e veda (conhecimento) – é o mais antigo sistema de cura do mundo, começou a se desenvolver na Índia cerca de 6 mil anos antes de Cristo. Suas bases são o entendimento do ser humano como um conjunto corpo-mente-espírito e o preceito de que só há saúde no equilíbrio desses elementos.
Seus objetivos são a prevenção de doenças, promoção da saúde, longevidade, bem-estar físico, mental e emocional e não apenas a ausência de doenças – preceitos muito parecidos com os da Organização Mundial da Saúde.
Ayurveda estimula o autocuidado. Todos os indivíduos têm o poder de autocura e devem ter conhecimentos básicos sobre o seu organismo, observando seus hábitos e os efeitos deles sobre sua saúde.
Nesse sistema, a contagem de calorias não faz sentido. Ayurveda leva em consideração o sabor de cada refeição. Uma refeição equilibrada deve ter os seis sabores da natureza – doce, azedo (ou ácido), salgado, picante, amargo e adstringente. A maioria dos alimentos tem mais de um sabor, mas a língua reconhece aquele que é predominante. Como exemplo podemos citar a cenoura (doce e adstringente) e o espinafre (amargo e adstringente).
O sabor mais sutil para identificarmos é o adstringente – mais ligado a uma sensação na boca do que propriamente a um gosto. Vamos imaginar que estamos mastigando um caqui ou uma banana verde, qualquer coisa que “estale” na boca: esse é o sabor adstringente.
Cada sabor traz um tipo de benefício e, se consumido com exagero, pode trazer malefícios. Falarei a seguir das propriedades de cada um dos seis sabores, e em quais alimentos encontrá-los.
O sabor doce nutre, constrói e fortalece os tecidos do corpo. Sua ingestão equilibrada produz satisfação e evoca sentimentos de amor. Em excesso, pode levar a problemas de obesidade, diabetes, canais obstruídos e aumento de apetite. Além disso, também pode provocar sentimentos de apego e carência afetiva. É encontrado nos seguintes alimentos: leite, ghee, ovos, grãos, arroz, aveia, trigo, cevada, pães, massas, frutas doces, castanhas, canela, cardamomo, noz-moscada, peixe, frango, óleos, azeites, sementes (abóbora, gergelim, girassol), mel, açúcares e adoçantes.
O sabor ácido ou azedo estimula o apetite e auxilia a digestão, facilita o trajeto do alimento pelo intestino e a absorção de muitos nutrientes. Sua ingestão equilibrada estimula o aumento das atividades intelectuais, o desejo de aventura e o sentimento de excitação. Em excesso, ocasiona fraqueza, febre e sede, além de sentimentos como inveja, ressentimento, impaciência e temperamento explosivo. É encontrado nas frutas cítricas, iogurtes, queijos amarelos, tomate, picles, vinagre, vinho.
O sabor salgado auxilia a digestão, lubrifica tecidos, auxilia a aumentar a captação de oxigênio nos pulmões. Sua ingestão equilibrada promove energia, aumenta a coragem e o entusiasmo, acalma os nervos e reduz a ansiedade. Em excesso, pode levar a problemas de pele, queimação no estômago, queda de cabelo, sede e perda da força. Em termos emocionais, promove o ciúme e a hostilidade. É encontrado no sal, shoyu, peixes de água salgada, carne de sol.
O sabor picante estimula o metabolismo, facilita a digestão, alivia dores nervosas. Sua ingestão equilibrada é capaz de ampliar os sentidos e abrir a mente. Dá mais sabor à vida, promove o desejo pela novidade. Em excesso, provoca sede, diminuição dos fluídos reprodutivos e fraqueza. Em termos emocionais, pode gerar raiva, impaciência e sarcasmo. É encontrado no gengibre, alho, cebola, mostarda, manjericão, pimentas, cúrcuma, açafrão, condimentos em geral.

O sabor amargo é anti-inflamatório, desintoxicante, reduz tecido adiposo. Sua ingestão equilibrada promove o desejo de mudança e crescimento. Em excesso, resulta em gases ou estômago pesado e insônia. Em termos emocionais, provoca amargor frustração. É encontrado no café, rúcula, espinafre, couve, jiló, repolho, cúrcuma.
O sabor adstringente purifica o sangue, ajudando a manter seus níveis de açúcar equilibrados, e tonifica os músculos. Sua ingestão equilibrada promove a introspecção, clareza mental e humor. Em excesso, provoca gases ou constipação, dores do peito, sede. Agrava sentimentos de insegurança e cinismo. É encontrado em alimentos como feijões, lentilhas, brócolis, soja, tofu, maçã verde, couve-flor, repolho, romã, chás pretos.
Observe se você costuma utilizar todos esses sabores nas suas refeições e, caso falte algum, permita-se experimentar novos alimentos e treinar seu paladar para novos sabores!

Publicado por revistavitrini

Revista que tem o foco de expandir negócios, promover empresas e trazer artigos de utilidade e informativos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: