Os tipos de cimento

Fonte: Instituto da construção.

1. CP I (Cimento Portland comum)

mais simples dos cimentos. É utilizado para obras normais, que não possuam qualquer exigência especial para o cimento, como obras sem exposição frequente à água, maresias, esgotos, e etc. Possui resistência de 25 MPa (Mega Pascal, unidade de pressão).

2. CP I-S (Cimento Portland comum com adição)

Bastante semelhante ao primeiro tipo, porém com uma pequena quantidade de clínquer em sua fórmula. Material pozolânico, torna o cimento mais permeável.

3. CP II-E (Cimento Portland composto com escória)

Possui mais aditivos do que os outros cimentos, que têm apenas gesso. O nível de escória, de acordo com a norma, deve variar entre 6% e 34%. Este cimento é utilizado em materiais que não liberam tanto calor. O uso de cimentos comuns para estas situações resultará em rachaduras. Resistência de 25 MPa.

4. CP II-Z (Cimento Portland composto com pozolana)

Com resistência de 32 MPa, é um cimento indicado para obras subterrâneas ou outras que fiquem em constante contato com a água. Pode ter entre 6% a 14% de pozolana, além de até 10% de fíler.

5. CP II-F (Cimento Portland composto com fíler)

Semelhante à classificação anterior, porém com resistência maior, girando em torno de 40 MPa. É bastante versátil, mas tem seu uso indicado para obras que exijam grande resistência do cimento, como obras em concreto armado, por exemplo.

6. CP III (Cimento Portland de alto forno)

Com versões de 25, 32 ou 40 MPa, o cimento de alto forno se destaca por sua grande durabilidade, podendo ser utilizado para obras convencionais, ou para projetos que apresentem grande agressividade ao cimento, como estruturas metálicas, viadutos, pistas de aeroporto, indústrias, obras de litoral e etc.

7. CP IV (Cimento Portland pozolânico)

Com índices entre 15% e 30% de pozolana, é um cimento com altíssima resistência à compressão, sendo indicado para obras que sejam submetidos a grandes variações de temperatura. Possui versões com grande resistência e durabilidade, com modelos em 25 e 32 MPa.

8. CP V-ARI (Cimento Portland de alta resistência inicial)

É um cimento bastante básico, mas com o diferencial de apresentar alta resistência inicial – se torna duro e resistente em muito menos tempo do que outros modelos. Em um dia, pode atingir uma resistência de 26 MPa.

9. RS (Cimento Portland resistente a sulfatos)

Pode ter como aditivos C3A e/ou adições carbonáticas. Como um cimento resistente a sulfatos (mais presentes em esgotos, mares e plantas industriais), ele é mais indicado para obras ricas neste composto que pode ter grande efeito de corrosão sobre outros cimentos.

10. BC (Cimento Portland com baixo calor de hidratação)

Resistente às grandes temperaturas, evita o surgimento de fissuras e aumenta a durabilidade da estrutura.

11. CPB (Cimento Portland branco)

Sua característica mais marcante é, de fato, sua cor. É mais utilizado como rejunte.

Conclusão

Como você deve ter percebido, para atuar e se destacar no mercado da construção civil é necessário ter muito conhecimento. Agora que você já conhece todos os tipos de cimento disponíveis no mercado, escolha o melhor para a sua construção e boas obras!

Publicado por revistavitrini

Revista que tem o foco de expandir negócios, promover empresas e trazer artigos de utilidade e informativos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: