Como está a saúde emocional do seu filho?

Luciana Benetti Rohden – Psicóloga- CRP 07/13726   – sanapsico@hotmail.com

Quem ainda não cansou da situação que estamos vivendo?
Difícil alguém dizer que está muito contente com o distanciamento social, com a falta
do convívio com os amigos, daquelas rodas de conversa e partilha. Muitas atividades
importantes estão temporariamente canceladas. A escola é uma delas, que para nossas
crianças e adolescentes é parte do processo de desenvolvimento social, afetivo,
cognitivo, psicomotor e da formação da identidade.
Crianças e jovens estão enfrentando uma situação nunca antes imaginada. Ficar em
casa, estudar através de plataformas online, fazer tarefas sem auxílio do professor e
muitas vezes sem os pais por perto, pois estes precisam trabalhar. Está muito
complicado saber para que lado correr. Os pais não têm a didática do professor, e muitas vezes nem paciência para ensinar. Os filhos estão cansados das aulas à distância e desmotivados pela dificuldade que é aprender dessa forma. De outro lado, os
professores se esforçam para fazer o melhor e se atualizar nos programas de ensino
online. Todos estão se esforçando como podem para não desistir.
E de quem é a culpa? Não há culpados. A pandemia nos desestabilizou e nos mostrou o
quanto temos capacidade de nos reinventar e, mesmo na “corda bamba”, chegar do
outro lado.
Aos pais uma sugestão: embora cansados do trabalho e dos problemas do dia a dia,
aproveitem esta oportunidade, tão diferente para todos, para se aproximar dos seus filhos. Ensinem o que estiver ao seu alcance, português, matemática, desenho… Mas
ensinem também que vocês estão juntos nessa. Demonstrem seu amor e preocupação.
Conteúdos a gente consegue recuperar em aulas de reforço, mas amor e confiança
podem se perder pelo caminho.
Estabelecer alguns horários de estudos e horários das rotinas da família são importantes para manter o equilíbrio.
Aos adolescentes e crianças também trago uma sugestão: façam o seu melhor no
momento do estudo, entreguem suas tarefas em dia. Organizar-se libera tempo para
fazer outras coisas que vocês gostam. E quando você precisar da ajuda dos pais para
realizar as atividades da escola, tenha em mente que eles também estão cansados, que
eles não têm didática para ensinar, mas que eles querem e vão fazer o melhor que
puderem.
É preciso a colaboração dos dois lados. Nem todos os dias serão fáceis. Estamos todos
aprendendo a viver nesse novo mundo, onde cada dia é uma descoberta.
Em tempos difíceis como este que enfrentamos, não vale a pena brigar por coisas tão
pequenas e até insignificantes. Não brigue com seu filho, com seu pai. Lute pela vida e
pelos momentos em família.
Observe como seu filho está, pergunte a ele como se sente, do que ele mais sente falta, o que vocês poderiam fazer para amenizar esse sofrimento. Importe-se e preocupe-se com os sentimentos do seu filho. Acolha, converse, dê a ele confiança e amor. Abrace sem precisar dizer nada. Perceba se o comportamento dele mudou e o que você pode fazer para melhorar isso.
Cobranças, regras e limites só fazem sentido para o seu filho quando são feitas com
amor.

Publicado por revistavitrini

Revista que tem o foco de expandir negócios, promover empresas e trazer artigos de utilidade e informativos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: