Criança dormindo com os pais! Vamos refletir

Maiquélen Silva – Psicóloga (07/30223) Quando as crianças são pequenas é bastante comum que por comodidade os pais decidam mantê-las por perto. Algumas mães trazem o bebê para a cama do casal, outras montam o bercinho ao lado da cama para manter a proximidade. Nos primeiros dias de vida do pequeno a prática de trazerContinuar lendo “Criança dormindo com os pais! Vamos refletir”

Como conduzir uma situação de crise nas crianças?

Psicóloga do NAP Daiane Falcão – contato@napvs.com.br Creio que esse seja um dos maiores desafios dos pais no que diz respeito a lidar com situações adversas com as crianças. Essas situações podem ter como consequência uma crise nos pequenos. Crises nada mais são do que momentos em que as crianças entram em contato com váriasContinuar lendo “Como conduzir uma situação de crise nas crianças?”

Naninha

Marília Bressan – mariliamilab@gmail.com Quando meus filhos eram pequenos, não criei o hábito de andarem arrastando uma fraldinha presa ao bico, como era comum em alguns familiares. Sempre achei que seria um hábito a mais a ser combatido posteriormente. Mas sempre segui o conselho de minha avó para colocar pelo menos um “paninho” (lençol, fralda…etc)Continuar lendo “Naninha”

Reflexão sobre adoção

Fernanda Passini – Advogada – adv.fernandapassini@gmail.com Entra ano, sai ano… e sempre assisto as mesmas afirmações sobre o atual quadro de adoções e crianças existentes nos abrigos do País. Isso de imediato me causa uma reação ao que vejo ser relatado aos que assistem e leem as matérias sobre o tema. Com raras exceções,  chegaContinuar lendo “Reflexão sobre adoção”

Acessibilidade ou inclusão?

Thais Selau – Psicóloga do NAP – CRP 07/28511 – Mestre em Psicologia – Avaliação psicológica e orientação a pais – contato@napvs.com.br Esses dias eu ouvi uma explicação muita boa: Imagine uma festa. Acessibilidade é quando você deixa a pessoa entrar na festa, inclusão é quando você a convida para dançar.Se fala muito em inclusãoContinuar lendo “Acessibilidade ou inclusão?”

Naninha

Marília Bressan – mariliamilab@gmail.com Quando meus filhos eram pequenos, não criei o hábito de andarem arrastando uma fraldinha presa ao bico, como era comum em alguns familiares. Sempre achei que seria um hábito a mais a ser combatido posteriormente. Mas sempre segui o conselho de minha avó para colocar pelo menos um “paninho” (lençol, fralda…etc)Continuar lendo “Naninha”

Reflexão sobre adoção

Fernanda Passini – Advogada – adv.fernandapassini@gmail.com Entra ano, sai ano… e sempre assisto as mesmas afirmações sobre o atual quadro de adoções e crianças existentes nos abrigos do País. Isso de imediato me causa uma reação ao que vejo ser relatado aos que assistem e leem as matérias sobre o tema. Com raras exceções,  chegaContinuar lendo “Reflexão sobre adoção”

Naninha

Marília Bressan – mariliamilab@gmail.com Quando meus filhos eram pequenos, não criei o hábito de andarem arrastando uma fraldinha presa ao bico, como era comum em alguns familiares. Sempre achei que seria um hábito a mais a ser combatido posteriormente. Mas sempre segui o conselho de minha avó para colocar pelo menos um “paninho” (lençol, fralda…etc)Continuar lendo “Naninha”

Vai ter “bagunça” na hora de comer

Mara Rubia Ritter – Psicóloga/Nutricionista – Especialista Clínica – Q10 Saúde Clínica Integrada – contato@q10saude.com.br – 51 3597-3420 Treinar uma criança a fazer uso da colher e posteriormente do garfo e da faca é trabalhoso, dá sujeira e bagunça, mas vale todo esforço dos pais para que esta criança aprenda bons hábitos alimentares. A criançaContinuar lendo “Vai ter “bagunça” na hora de comer”

Criança dormindo com os pais! Vamos refletir

Maiquélen Silva – Psicóloga (07/30223) . Q10 Saúde Clínica Integrada . contato@q10saude.com.br . 51 35973420 Quando as crianças são pequenas é bastante comum que por comodidade os pais decidam mantê-las por perto. Algumas mães trazem o bebê para a cama do casal, outras montam o bercinho ao lado da cama para manter a proximidade. NosContinuar lendo “Criança dormindo com os pais! Vamos refletir”